Vale a pena visitar o MAAT?

sexta-feira, outubro 07, 2016


Primeiro que tudo, quero dizer que gosto tanto de vocês que, passei 40 minutos numa fila para poder fazer esta publicação, haha. Pois é, fui uma das milhentas - e loucas - pessoas que foram à inauguração do novo espaço do Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (MAAT).

Talvez pelo alarido todo que se tenha feito à volta do novo edifício, as pessoas foram um bocado 'enganadas' quanto ao conteúdo do seu interior. A verdade é que não valia a pena ir para ali no dia da abertura só porque não se pagava nada. Primeiro, porque aquilo tem apenas uma exposição lá dentro, e depois, porque vai ser gratuito até Março de 2017. Valeu a pena pela entrada grátis para ver as exposições no edifício do antigo Museu da Electricidade, ou seja, no edifício ao lado (no qual estive apenas 5 minutos na fila). Portanto, na minha opinião, por enquanto, o melhor que existe para ver no actual museu, é mesmo o edifício por fora, e a fantástica vista que se tem através da cobertura ondulante. De um lado, podem sentar-se nas escadas a observar a bonita cidade de Lisboa, e do outro, podem apreciar a paisagem com o Rio Tejo como cenário de fundo.









Não quero com isto dizer que não vale a pena ir ao MAAT, muito pelo contrário. O que quero dizer é que não valia a pena ter ido naquele dia - a não ser que quisesse ver os concertos, e tivesse conseguido acompanhar o programa completo.

Para quem ainda não entendeu muito bem que inauguração foi esta, eu vou tentar explicar (daquilo que eu entendi). O novo edifício, que foi desenhado pela artista inglesa Amanda Levete, veio complementar o já antigo edifício da central eléctrica. E foi isso que foi inaugurado, o edifício. Ele está dividido em quatro galerias (Galeria Oval, Galeria Principal, Video Room e Project Room), que irão ter várias exposições, a partir do próximo ano. Também em 2017, em março, os dois edifícios serão unidos por um parque (pensado pelo arquitecto paisagista Vladimir Djurovic). E aí sim, o MAAT estará completo. Teremos então a antiga central eléctrica, um edifício mais industrial, com exposições mais viradas para a ciência (também com quatro galerias), e o novo edifício mais contemporâneo, direccionado para as Artes/Arquitectura.

Neste momento, dentro do novo MAAT, encontram na galeria oval a primeira parte da exposição Pynchon Park, da artista francesa Dominique Gonzalez-Foerster, que em março terá a segunda parte completa. O tema desta exposição é a Utopia/Distopia, tendo a artista criado este "parque" como que sendo um recinto onde extraterrestres poderiam observar o comportamento humano. Nesta sala oval, podem ver pessoas a brincar com bolas de pilates, deitadas nos tapetes em forma de livros e crianças a correr de um lado para o outro. Isto tudo faz parecer à primeira vista que se trata de um parque lúdico, mas não é. Neste caso, a artista quis integrar os visitantes na sua obra de arte.
















No edifício da Central Tejo, totalmente renovado, encontram entre outras exposições, o The World of Charles and Ray Eames. Aqui podem ver vários trabalhos deste casal de designers do séc XX. Estão expostos vários vídeos, fotografias, peças de imobiliário, design gráfico, entre outros, que vale muito a pena ver. Esta exposição encontra-se na Central 1 até dia 9 de Janeiro 2017.













 


Aconselho a entrarem no site do MAAT para conhecerem as exposições em vigor.
Outro conselho, para quem está interessado na programação actual e futura, eles lançaram uma adesão para quem quiser fazer parte do museu como membro pioneiro. Esta promoção vai até Março de 2017, e custa apenas 20€ para duas pessoas. E para que serve este membership, perguntam vocês? Serve para poderem visitar o museu sempre que quiserem (sem pagar mais por isso), para terem informações regulares e para terem descontos nas actividades do programa educativo.










E porque o museu se encontra num dos lugares mais lindos da cidade, aproveitem para passear por Belém, para ver outros monumentos, ou simplesmente para se sentarem no jardim a observar a paisagem. É linda!




AVALIAÇÃO:
Nota positiva para:
- o edifício, que é muito bonito e bem pensado;
- a iniciativa da crianção de mais um museu de arte (quantos mais melhor);
- a localização;
- simpatia do staff;

Nota negativa:
- os acabamentos do novo edifício não são dos melhores;
- a sinalização dentro do próprio edifício também não é muito boa;
- senti falta de panfletos e mais explicação sobre as exposições (mas também não sei se havia e esgotaram com tanta gente que por lá passou);
- não vi nenhuma loja do museu (não sei se será feito mais tarde, ou se vai ficar apenas aquela minúscula ao lado da Central Tejo. Mas um museu destes, pede uma boa loja de arte);

MAAT
Fundação EDP
Av. Brasília Central Tejo, Belém 1300-598 Lisboa
Site | Facebook  
Horários: todos os dias (excepto terça-feira) entre as 12h e as 20h.  
Preços: 5€ para ver todas as exposições | até março de 2017 não se paga para entrar no novo edifício

Para updates diários, façam like no 6800milhas AQUI ou sigam-nos no Instragram @6800milhas. Se quiserem entrar em contacto connosco, por razões pessoais ou parcerias, enviem-nos um email para 6800milhas@gmail.com

You Might Also Like

6 comentários

  1. Haha, obrigada, adorei ler o post! Neste género de inaugurações há sempre uma enorme afluência, por isso costumo evitar os primeiros dias. Admiro a tua coragem :P
    O parque de observação extraterrestre é mesmo giro, fiquei com vontade de brincar nele :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahaha. Obrigada :D Realmente fui um pouco louca. Mas já tinha decidido ir para partilhar aqui no blog, então olha... lá fiz esse esforço :P
      Vale a pena visitar o novo edifício por causa desse parque. Pode ser que esteja vazio, e ainda consegues descontrair um pouco por lá ;) Aproveita também a vista do topo do edifício =)

      Eliminar
  2. O edifício e a vista parecem realmente o melhor :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, vale muito a pena pela vista e pelo edifício ;) Se bem que muita gente se queixa que meteram ali um trambolho. Mas não se pode agradar a todos :P

      Eliminar
  3. Obrigada pela dica!
    Não conheço nenhum dos dois espaços!
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia que possas dar um passeio por Belém, passa por lá. Vale a pena, mais não seja pela vista hehe ;)

      Eliminar