10 razões para gostar de Macau

sexta-feira, dezembro 02, 2016



1. É um ponto de partida para viagens pela Ásia e Oceania
Desde que aqui estou já tive oportunidade de visitar a Malásia, Tailândia, Filipinas, Singapura, Coreia do Sul, Japão, Vietname, Cambodja, Laos, Indonésia, Austrália, Nova Zelândia e claro Hong Kong e China. É pena que às vezes não haja voos directos mas basta apanhar o barco para Hong Kong (1 hora de viagem) para depois ir directamente para o destino final. Por outro lado, há bastantes feriados e tolerâncias de ponte. Tal como em Hong Kong, quando o feriado calha a um Sábado ou Domingo a Segunda seguinte é tolerância de ponte. Geralmente, tenho não só os feriados como também as tolerâncias. Eu sei, eu sei. #sortuda :-) São sempre oportunidades para mini-escapadelas ao longo do ano.

2. O encontro das culturas portuguesa e chinesa e a oportunidade de conhecer pessoas de todo o mundo
Apesar da maior parte da população não falar português (o que é uma pena), a verdade é que por toda a cidade ainda se encontram elementos da cultura portuguesa, tais como os nomes das ruas e dos edifícios públicos, a calçada, as belíssimas igrejas, a culinária, a arquitectura, etc.



Por outro lado, já conheci pessoas de todo o mundo, com culturas e pontos de vista completamente diferentes que me fizeram abrir os meus horizontes.

3. O centro histórico, bairros típicos, museus e a torre
Macau não é só casinos e tem uma zona histórica lindíssima, património da UNESCO. Tem monumentos (Ruínas de São Paulo), templos (Templo de A-Ma), igrejas (Igreja de São Domingos), bairros e ruas lindíssimas (Bairro de São Lázaro, Rua da Felicidade) e museus bastante interessantes (o Museu de Macau que é bastante interactivo, o Museu Marítimo, o Museu do Vinho - onde se pode fazer uma prova de vinhos - e o Museu do Grande Prémio são alguns dos que vale a pena visitar). E se gostarem de desportos radicais, ainda podem saltar da Torre de Macau, o segundo maior salto de bungee jump  a 233m de altura (e este parece que vai ser o ano que vou dar o salto!).



Mas uma das coisas que mais gosto é perder-me nas zonas mais antigas e observar a população local, os usos e costumes das gentes de cá.











4. Jardins e Trilhos 
Um dos meus jardins preferidos (não só de Macau, como de todo o mundo) é o Jardim Lou Lim Ieoc, que é tipicamente chinês e conta com vários trilhos estreitos serpenteando entre bosques de bambu que conduzem a um lago com flores de lótus. A ponte ao longo do lago tem nove curvas, pois de acordo com as crenças chinesas, os maus espíritos só se deslocam em linha recta.
Em Coloane, por outro lado, podem fazer vários trilhos com vistas maravilhosas, sendo o maior de 8km.








5. O patuá e os dóci papiaçám
O patuá é uma língua crioula de base portuguesa formada em Macau a partir do século XVI e influenciada pela língua chinesa, malaia e cingalesa e é dominada por alguns macaenses. Os Dóci Papiaçám são um grupo de teatro, que todos os anos nos brinda com uma peça fantástica em patuá, discutindo com humor as muitas polémicas/peripécias que aqui acontecem. 
Se querem conhecer esta maravilhosa língua, saber como sobreviver em Macau e tomar contacto com o humor dos Dóci vejam este pequeno vídeo (com legendas em português, chinês e inglês):




6. Culinária de todos os países ao virar da esquina
Para além de muitos restaurantes chineses e de alguns restaurantes portugueses, Macau conta ainda com óptima comida coreana, tailandesa, vietnamita, japonesa, indiana, espanhola, francesa, etc.




7. Bons restaurantes, alguns com estrelas michelin
É o caso do meu restaurante francês preferido, Robuchon Au Dôme, que fica no 43 andar do Grand Lisboa ou do óptimo restaurante chinês, o The Eight, ambos com três estrelas Michelin.



8. Alguns dos melhores spas do mundo
Desde a simpatia da recepcionista, até ao cuidado da massagista, à qualidade dos produtos usados, passando pelo ambiente do spa (música, temperatura, decoração) e terminando no próprio tratamento, o padrão é elevado. Destaque para o Bayan Tree Spa (para mim o melhor de Macau, de uma forma geral) e o spa do Mandarin Oriental  (o melhor em termos de preço-qualidade).

9. Yam cha e hot pot, buble tea, lemon cha e panquecas com leite condensado
Bem, sim eu gordinha me confesso. Tudo isto está relacionado com comida/bebida. Quem cá vive sabe claramente do que estou a falar. Mas para quem não vive cá ou vive e ainda não conhece (como é possível, como, como pergunto-me?!) vou então explicar o que são estas maravilhas da natureza.

Yam Cha - significa literalmente "beber chá". Mas na verdade, é um termo que empregamos usualmente para o típico almoço com dim-sum. Dim-sum são bolinhos cozidos a vapor, que podem ter os mais variados recheios. Há vários restaurantes em Macau onde se pode comer yam cha, uns mais simples, outros mais requintados. Para mim, aquele que é imbatível em termos de preço-qualidade é o Portas do Sol no Hotel Lisboa. Em Portugal, ouvi dizer que o melhor fica no Casino Estoril e chama-se Restaurante Mandarim. Alguém já experimentou? O que acharam?





Hot Pot - o hot pot é composto por carne de boa qualidade, marisco, vegetais, etc, os quais são cozidos numa panela a ferver à nossa frente com diferentes tipos de caldo (desde o normal até ao picante). É óptimo no tempo frio e acaba por ser um excelente convívio.




Bubble tea - é uma bebida originária de Taiwan e contém uma mistura de leite e chá com bolas de tapioca. As variações são imensas (algumas com frutas, outras sem), eu gosto da versão mais simples.

Lemon Cha (da Vita) - é basicamente chá com limão (e não, não é saudável mas é bom! :-p). Por aqui vende-se em qualquer lado e causa dependência (a minha irmã que o diga). Há quem chegasse a levar caixas para Portugal. Mas ouvi dizer que agora se vende no Martim Moniz. Será? Alguém sabe?

Panquecas de Leite Condensado da Hing Yi - bom, acho que isto dispensa mais explicações. São maravilhosas, são feitas na hora, são um pecado que vale a pena cometer em qualquer dieta. Damn it, escrevi isto aqui e agora está-me mesmo a apetecer :-p Podem encontrá-las no caminho para a Sé, está lá sempre um carrinho com alguém a vender.

10. Lojas de todas as marcas e espectáculos memoráveis
Pronto, nem tudo é mau nos casinos. Os hotéis-casino trouxeram consigo excelentes restaurantes (alguns já mencionados em cima), spas (de que também já falei) e lojas de todas as marcas. E as marcas vão desde lojas de fast fashion como a Stradivarius, Pull & Bear e Bershka (que não existiam até abrir o Venetian), passando por lojas mais caras (como Michael Kors), lojas de luxo (como a Louis Vuitton) até lojas que têm um lugar especial no meu coração (como Victoria´s Secret, Jimmy Choo, etc).
Para além disso, estes hotéis trazem muitas vezes concertos e espectáculos imperdíveis. Há ainda um espectáculo permanente no City of Dreams, The House of Dancing Water, criado pelo Franco Dragone, que conta com mais de 80 artistas internacionais, misturando elementos da cultura chinesa com elementos acrobáticos, que vale muito a pena ver (só não fiquem nas primeiras filas...depois não digam que não avisei. eh eh eh).

E vocês? Vivem em Macau ou já cá vieram? Identificaram-se com o post? Há alguma coisa que gostem que eu não tenha mencionado? Se não vivem cá nem nunca cá vieram ficaram curiosos para conhecer? Dos vários tópicos algum que gostassem que eu falasse mais em pormenor?

E quiserem visitar Macau e não souberem onde ficar espreitem aqui a review da Corner Suite do Altira.



Para updates diários, façam like no 6800 milhas AQUI ou sigam-nos no Instagram @6800milhas. Se quiserem entrar em contacto connosco, por razões pessoais ou parcerias, enviem-nos um email para 6800milhas@gmail.com. Todas as fotos deste post foram tiradas por mim.

You Might Also Like

12 comentários

  1. Ahahaah
    Adorei este post lol Ainda me estou a rir com os vídeos lol
    Essa língua parece uma criola a falar português lol E a música de santos populares? Lindo! lol
    Fiquei ainda com mais curiosidade de visitar Macau. E só tenho a dizer que quero ir a um spa desses, quero ir aos restaurantes top e os mais tradicionais, e quero tirar muitassssss fotos de rua :D
    Só há um coisa que não me interessou: o salto da Torre de Macau :D

    Quero mais posts assim, sobre a tradição, com sketchs e fotos daí :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :-) Fico muito contente que tenhas gostado.
      Os vídeos estão demais não estão? É pena não vires na altura do teatro de patuá mas quanto ao resto (spa, restaurante, etc) prometo que não te escapa, vou-te levar a todo o lado. ih ih ih
      Ninguém quer saltar da torre. Só eu! Por isso ainda não fui, mas agora parece que arranjei um parceiro para o fazer. Está para breve!

      Eliminar
  2. Muito bem escrito.Parabéns

    ResponderEliminar
  3. Concordo com quase tudo, especialmente com o número 9, me deixou com agua na boca. Quero, quero, quero e quero!!!!

    O ponto dos espectáculos memoráveis talvez veja aquele com que concordo menos... não digo que não os haja mas para ver "espectáculos memoráveis" continuo a preferir estar por aqui.

    Quanto aos restantes ponto só tenho a dizer SAUDADES!


    Isabel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah ah ah Isa, muito bom. Eu sei o quanto gostas dessas coisas :-)

      Percebo o que queres dizer mas Macau já não se limita aos espectáculos no Centro Cultural, os casinos agora têm trazido cada vez mais espectáculos com boa qualidade. Já cá estiveram os Stomp, ainda este fim-de-semana fui ver o ballet Swan Lake e em breve vai estrear o Riverdance.

      Concertos também temos tido cada vez mais, ainda aqui há tempos houve um concerto brutal da Madonna.

      Resumindo tens que vir para cá! :-p

      Eliminar
  4. Se já queria muito ir a macau, agora então... <3

    Um beijinho dourado,
    O Biquíni Dourado
    Facebook
    Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom :-) Vem, vem, não te vais arrepender!

      Eliminar
  5. Como sabes visitei Macau em 1999 com o rancho do Ourondo. Tive pena que na altura não estivesses lá. Adorei!!! É diferente na cultura, paisagem, comida e clima. Quando saía do hotel passados 5 minutos já estava a "colar" por todos os lados por causa da humidade. Imagina actuar completamente vestida. Um horror... em relação à comida no inicio estranha-se mas depois entranha-se(tirando a sopa de barbatanas de tubarão, não gostei). Até aprendi a comer com pausitos... e tenho uma situação engraçada...um dia saí do hotel para passear em grupo, mas depois de dar umas voltas decidi regressar ao hotel mais uma rapariga do rancho e não é que nos perdemos....e para regressar foi um "filme"...tentámos falar com os policias em português, inglês e nada..não compreendia nada do que lhe dizíamos. Até que apareceu uma senhora portuguesa que se apercebeu da situação e nos ajudou a regressar ao hotel. Ensinou-nos a apanhar o autocarro e lá fomos na conversa com a senhora até à porta do hotel..ainda há pessoas boas no Mundo...a partir desse dia saía do hotel a pé e regressava de autocarro. Nunca mais me perdi...resumindo: adorei Macau!E gostava de um dia poder voltar...Lorena

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens que visitar outra vez pois está muito, muito mudado. A quantidade de casinos novos, etc é assustadora :-) Quem sabe um dia consigas e que eu esteja cá desta vez!
      De uma forma geral, as pessoas já falam mais inglês, tirando os taxistas e assim.

      Eliminar
  6. Fiquei muito curiosa com todos esses traços culturais, admito! Parece-me valer a pena visitar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale muito a pena. Se passares por cá avisa e fazemos um encontro :-)

      Eliminar