Amigos, familiares e alimentação saudável. Como superar?

quinta-feira, janeiro 26, 2017


Isto de ser saudável não é fácil, porque nunca fomos habituados a ter desde pequenos este estilo de vida. Sempre nos presentearam com produtos industrializados que, muitas vezes, até achávamos que eram imensamente saudáveis, só porque diziam 0% gordura, 0% açúcar ou diet.
Desde pequenos que somos formatados a ter uma alimentação que não é a mais correcta. E isso deixa-me completamente estupefacta, porque estas coisas não são ensinadas à população no geral (a não ser que tenhas dinheiro e tenhas uma nutricionista funcional que te explique quais os melhores alimentos e os piores para conseguires manter este estilo de vida).
Andamos a tratar mal o nosso corpo, porque somos habituados a isso. E quando percebemos que não estamos a ser o mais correctos com ele (o corpo) é difícil começar a ter uma vida mais saudável, porque já estamos cheios de vícios. E com isto, nascem crianças todos os anos que vão passar a ter esta má alimentação.
Não sou extremista, atenção. Até porque, só há pouco tempo é que comecei a ter noção de muita coisa. Mas quando tenho este género de conversa com alguém e digo "estou a deixar o açúcar refinado, o glúten e a lactose", as pessoas fazem perguntas como "mas podes comer massa integral?". O primeiro erro é este: as pessoas não sabem o que estão a comer.
Quando os próprios médicos de família não associam certos sintomas à alimentação, então é porque também há algo que não está muito bem. Há tempos queixei-me de dores de cabeça fortes à minha médica. E ela nunca me disse para retirar estes alimentos. Também falei da minha pele e cabelo, e também nunca associou à alimentação. E o que é certo é que nunca mais tive enxaquecas. Coincidência?



Bom, mas continuando...Não é fácil manter uma alimentação saudável, porque primeiro, é uma luta connosco próprios porque não estamos a ir de encontro àquilo que estávamos habituados a comer. E depois, porque as pessoas que estão à nossa volta não vão entender. E nestas situações o melhor que tens a fazer é:

- Não cair em pressões
Vais reparar que muita gente te vai dizer "ah, mas come só isto". E tu vais mesmo pensar "epah, é só isto, não vai fazer mal". Errado! Continua na tua e nega. Agradece imenso, mas diz que não queres. Mais fica para quem quer realmente comer aquilo.

- Não abrir uma excepção só porque sim
É a pior coisa que eu faço quando estou a tentar mudar os meus hábitos. Penso "ok, vou só comer isto". E poderia muito bem não comer, porque nem tinha fome. Assim que abro uma excepção, duas, três, quatro ou mil excepções vêm a seguir. Têm que saber como é que o vosso corpo funciona. O meu funciona desta maneira. Se eu não comer açúcar, ando na boa. Se abro uma excepção, aquilo vicia, e só paro quando acaba o doce que tenho à frente.

- Organização é o melhor aliado
Para não caírem em tentação, porque andam na rua e não levam nada saudável convosco, o melhor é serem organizados. Nada como preparar em casa as vossas marmitas diárias. Há quem faça tudo no domingo, há quem faça todos os dias à noite. Isso é como vocês acharem melhor. Mas façam. Garanto-vos que almoçar e jantar fora com os vossos amigos é relativamente fácil, porque hoje em dia encontram bons pratos, mais não seja a comer uma saladinha. Mas tomar pequeno-almoço ou lanchar é muito difícil. Quantos de vocês vai a um café e pede "cenoura com manteiga de amêndoa?". Não pedem porque também não há lol Organizem-se ;)

- "Dieta? Não, isto é vida saudável"
Vão ouvir muitas vezes boquinhas e sorrisinhos porque estão de "dieta". Tentem explicar às pessoas que não estão de dieta. Podem comer um doce quando quiserem, mas naquele momento não querem e pronto. É um estilo de vida.


- "Kat, acho que já estás a ser extremista"
Vão ouvir TANTO, mas tanto disto. Coisas como "isso está a afectar a tua cabeça", "acho que não devias ser tão extremista". A vossa família e amigos não vão entender e vão achar que estás maluquinho da cabeça. Respira fundo, explica o que disse em cima "esta é a minha opção. Eu aceito a tua, e tu tens que aceitar a minha". Não sejam como eu, que acabo logo por explodir ahah


- Debater sobre comida saudável com pessoas não saudáveis
Ui. Esqueçam! Vai ser uma conversa muito complicada. Aconselho a darem a vossa opinião. Mostrem porque deixaram de comer x e y, e porque é que esses alimentos te faziam mal. Mas se continuarem a insistir "sempre bebemos leite, nunca nos fez mal, agora está tudo a deixar de beber porque é moda". Ok, explicas mais uma vez. Diz que cada caso é um caso e que o melhor que a pessoa tem a fazer é ir a um profissional para ver o caso dele. Não vale a pena alongar muito a conversa, porque aí sim, vais ser visto como uma pessoa extremista.

- "Não achas que estás a comer ovos a mais?"
Tantas e tantas vezes me dizem isso. E vão continuar a dizer. O meu pequeno almoço é um ovo, todos os dias. Às vezes também como ao almoço ou ao jantar. E há pessoas que ainda associam o ovo ao colesterol elevado. Amigos, colesterol é causado pelos produtos industrializados que vocês ingerem, que estão cheios de porcarias (cujo os ingredientes vocês nem sabem o que são ou querem dizer).

- "Então não estavas de dieta?"
Por outro lado, as mesmas pessoas que te criticam por seres extremista, ou porque isto e porque aquilo, estão sempre à espera de uma oportunidade para te mandarem a boquinha: "não estavas de dieta?", "podes comer isso na tua dieta?", "não estás a exagerar? Olha a dieta", "eu bem disse que não ias aguentar essa dieta".


- "Quanto é que já emagreceste?"
Epah, sei lá. Eu não estou semana sim, semana sim a pesar-me. Se me vêm semana sim, semana sim, não me perguntem sempre a mesma coisa. OK, eu quero emagrecer. Mas primeiro que tudo quero tentar ter uma alimentação saudável (que não é nada fácil, diga-se de passagem). Não estejam sempre a meter pressão com o peso. Pouco importa!
E sim, vão levar com esta pergunta imensas vezes. Ou respondem SEMPRE que vos perguntam, ou dizem "não sei. Só  me peso nas consultas de nutrição, e a minha é só daqui a duas semanas".


Então? Conseguem-se rever nestes tópicos? Quantas e quantas vezes já vos aconteceu algo do género? O que fazem? Respiram fundo ou caem na tentação? Contem-nos tudo nos comentários ou nas nossas redes sociais ;)

Para updates diários, façam like no 6800milhas AQUI ou sigam-nos no Instragram @6800milhas. Se quiserem entrar em contacto connosco, por razões pessoais ou parcerias, enviem-nos um email para 6800milhas@gmail.com.

You Might Also Like

4 comentários

  1. É verdade, é complicado... Principalmente porque há muito preconceito em relação à alimentação saudável. Já vi gente a recomendar de uma mesa de doces um feito com massa folhada e recheado com Nutella porque 'era sequinho e saudável' - as pessoas criam algumas ideias completamente erradas e para as quais não têm justificação e depois habituam-se tanto a elas que não as conseguem deixar :/
    Mas as tuas dicas são muito boas, e se nada resultar um 'deixa lá, come tu o que quiseres' resolve logo o assunto :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim dizem-me que sou influenciável porque agora faço o que ando a ver nos blogs e snaps lol Bom, cada um na sua :P
      Yah! É como os iogurtes e as coisas light. Tentar explicar isso às pessoas é complicado :S

      Beijinhos ;)

      Eliminar
  2. Não é nada fácil! Parabéns por o estares a conseguir :-) Todas essas frases que mencionaste ouvi quando passei pelo processo de emagrecimento em 2010. Ainda agora, muita gente diz que eu exagero. Para mim é natural. Aprendi a dizer simplesmente "Talvez, mas para mim individualmente o que funciona é x..." e pronto :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também faço destes erros que aqui mencionei. Abro excepções quando não deveria abrir. Se levasse isto muito mais a sério, estava muito mais magra. Mas olha, com o tempo começo a mudar muita coisa. Mesmo quando como um doce, já me faz confusão beber um refrigerante (nunca mais bebi). Vou cortando algumas coisas, o que já não é mau. :D

      Eliminar